Breaking News

Error rendering macro 'rss' : java.io.IOException: Failed to recover from an exception: http://environmentalhealthnews.org/archives_rss.jsp?sm=&tn=1title%2Clede%2Cdescription%2Ctext%2Csubject%2Cpublishername%2Ccoverage%2Creporter&tv=toxicology&ss=1

Visão Geral


Alberto Magno (1193 - 1206 - 15 de novembro de 1280), também conhecido como Santo Alberto, o Grande, e Alberto de Colônia, foi um frade dominicano que se tornou famoso por seu amplo conhecimento e por suas tentativas de disseminar a ideia de que a ciência e religião poderiam andar juntas.
Considerado o maior filósofo alemão da Idade Média, Alberto foi uma das 33 pessoas que foram homenageadas pela Igreja Católica como: "Doutor da Fé" e foi a primeira pessoa a aplicar a filosofia aristotélica às doutrinas da Igreja. Além de sua grandeza filosófica, Magno também foi um renomado cientista proficiente em alquimia e química, ganhando destaque por isolar o primeiro elemento químico (arsênio) com um descobridor conhecido, em 1250.

Perspectiva Toxicológica


Alberto ganhou destaque por atuar em diferentes áreas, e unir a ciência à religião. Quando ele não estava atualizando os escritos de Aristóteles em relação ao dogma católico ou comentando sobre performances musicais de seu tempo, ele trabalhava para isolar o arsênio, e concluiu o feito em 1250. Na época, por ser um famoso alquimista, foi citado como um dos descobridores da Pedra Filosofal.

Biografia


Alberto Magno nasceu no final do século XII em Lauingen, no Ducado da Baviera, as margens do rio Danúbio. Foi educado em Pádua, onde mergulhou intensamente em escritos de Aristóteles. Ele só entrou nas ordens sagradas depois que teve uma visão da Virgem Maria e tornou-se um membro dos Dominicanos, onde estudou teologia. Recebeu seu doutorado, foi feito um líder provincial dos Dominicanos e continuou a ensinar. Tomás de Aquino era um de seus alunos até que foi feito bispo de Regensburg. Depois de um curto período, saiu da universidade e passou o resto de sua vida pregando em toda a Europa.

Os Escritos de Alberto foram coletados após sua morte e abrangia 38 volumes. Os temas abrangiam a lógica, teologia, botânica, geografia, astronomia, mineralogia, química, zoologia, fisiologia e frenologia, tudo isso baseado em resultados gerados pela lógica e pela observação. Grande parte de seus escritos eram interpretações e regravações de obras de Aristóteles para alinhar com o dogma da igreja, pois, de acordo com Magno, acreditava-se que a religião e a ciência eram compatíveis e não apresentavam pontos de vista divergentes

Referências


Alberto Magno - Wikipédia

Tradução realizada por: Luiz Felipe Moennich Araújo Benício

Link para a página em inglês: Albertus Magnus

  • No labels